28.6 C
Americana
quinta-feira, agosto 18, 2022

Rio Piracicaba transborda e água invade casas e ruas da cidade

portalpanoramahttp://portalpanorama.com
Tudo o que você precisa ler, ver e ter. Acesse e fique bem informado sobre os últimos acontecimentos e fatos de Santa Bárbara, Americana e região.

Casas foram invadidas pela água, e ruas e avenidas ficaram alagadas no domingo em Piracicaba (SP) por conta da forte chuva que atinge a região no fim de semana. O Ribeirão Piracicamirim, afluente do Rio Piracicaba, transbordou e alguns moradores de três bairros tiveram que retirar móveis e eletrodomésticos.

O nível do Rio Piracicaba na área urbana superou o limite de extravasamento, que é de 4,70 metros, por volta de 15h. Às 17h, o rio já estava em 4,83 metros. De acordo com a Defesa Civil, a água atinge a Avenida Alidor Pecorari, 482.

Como ainda há previsão de mais chuvas, a Defesa Civil informou que existe risco de outros pontos de alagamento na região da Rua do Porto durante a manhã desta segunda-feira (31). A avenida Beira Rio, a partir da rua Prudente de Moraes, e a Alidor Pecorari, até o cruzamento com a avenida Dr. Paulo de Moraes, foram fechadas.

Abrigos para famílias

A cheia do Ribeirão Piracicamirim fez com que famílias deixassem temporariamente as casas na Rua Cotia, no Água Branca. Um caminhão da prefeitura auxiliou na retirada de pertences. A Defesa Civil também foi ao local.

Segundo a prefeitura, o Centro de Excelência Paralímpico, no bairro Mário Dedini, e o Ginásio de Lutas, no Jaraguá, foram equipados com camas e colchões para receber desabrigados.

Além do Bosque da Água Branca, os bairros Maracanã e Jardim Oriente também tiveram casas afetadas. A prefeitura informou que algumas famílias optaram por manter os pertences nas residências, suspensos, e outras retiraram móveis e eletrodomésticos.

“O Ribeirão Piracicamirim também extravasou em trecho do antigo anel viário, entre o bairro Chicó e a Ceasa. A Semuttran vai interditar a pista no local”, completou a prefeitura.

A Avenida Professor Alberto Vollet Sachs também teve trechos inundados por conta da cheia do ribeirão. Motoristas precisaram retornar e eram avisados pelos próprios moradores. Depois, a prefeitura interditou os locais.

Moradores registraram ruas alagadas na região do Piracicamirim. Um ponto é o cruzamento entre a Rua Pedro Eusébio Stocco e a Avenida Edne Rontani Bassete, no bairro Serra Verde, que dá acesso ao Jardim Alvorada. Segundo os relatos, a ponte foi tomada pela água, o que impediu o trânsito.

No distrito de Artemis, houve extravasamento desde 9h, segundo o Sistema de Alertas e Inundações em São Paulo (Saisp), que monitora o nível dos mananciais paulistas. O transbordamento afeta uma rua na área rural, e a água escoa para uma lagoa, explicou a prefeitura.

Barragem de Americana

O prefeito Luciano Almeida informou, durante a manhã, que a barragem de Salto Grande, em Americana, atingiu 95% da capacidade e havia sido feita a abertura paulatina da represa, que injetou água pelo Rio Piracicaba.

A Prefeitura de Piracicaba afirmou ainda que que a liberação de água tem sido feita aos poucos, por segurança, já que há previsão de mais chuvas para a semana.

A Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), responsável pela barragem, afirmou no início da noite que não houve procedimento, realizado pela empresa, que impactasse na vazão do Rio Piracicaba. “A usina segue gerando energia com duas máquinas e neste momento segue com as 3 comportas de Americana fechadas”.

“A empresa reitera que a PCH [Pequena Central Hidrelétrica] Americana conta com o monitoramento e operação remota 24 horas por dia, realizado pelo Centro de Operação Integrado (COI) da CPFL Renováveis – além de um grupo de especialistas que acompanham a fluência do reservatório e em qualquer incidente, podem acionar os órgãos da Defesa Civil”, informou a companhia.

Apoio do estado

O governo de São Paulo divulgou uma nota, na tarde de domingo, para informar que houve a liberação de R$ 15 milhões para dez municípios afetados pelas chuvas neste fim de semana.

Nas regiões de Campinas e Piracicaba serão contempladas três cidades, cada uma delas com valor de R$ 1 milhão para reparos por conta de alagamentos e deslizamentos de terra: Capivari, Monte Mor e Rafard. Dezoito pessoas morreram no estado por conta de chuvas desde sexta.

“Além da liberação dos recursos, o governador [João Doria] determinou a criação de uma força-tarefa envolvendo Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Defesa Civil para apoiar todas as prefeituras das cidades que sofreram com as chuvas”, diz a nota da assessoria.

- Publicidade -

Mais artigos

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Publicidade

Veja também